coberturas piscinas
coberturas
piscinas
coberturas
aquecimento
reparação
betão
climatização
coberturas
 MENU PISCINAS
Tratamento de Água


piscinas tratamento agua

Tratamento de Água

O PH DA ÁGUA
O pH é um factor muito importante, já que influencia a acção desinfectante do cloro, o conforto dos utilizadores da piscina e o estado da instalação. O pH indica a acidez e a alcalinidade da água. Numa piscina esse valor deve manter-se entre 7,2 e 7,6 na escala do Ph. Este intervalo de pH, alem de conservar a instalação em óptimas condições, é o ideal para a pele e os olhos dos banhistas. Não é conveniente ter o pH desajustado, pois quando é superior a 7,6, o desinfectante perde actividade e podem formar-se incrustações na instalação, bem como incrustações tartáricas no filtro. No caso do pH ser inferior a 7,2, podem-se produzir corrosões nas partes metálicas da instalação, assim como irritações nos olhos dos utilizadores da piscina. Para manter o pH entre os valores mencionados, é necessário analisar diariamente o pH com o auxílio do estojo de Cloro e pH. Se o pH estiver superior a 7,6, adicionar à água PH Menos, no caso esteja inferior a 7,2 adicionar PH Mais.
FILTRAGEM DA AGUA
O ar, os banhistas, o clima vão introduzindo continuamente sujidade na água da piscina. Esta sujidade põe a água turva, que se converte em alimento de bactérias e algas. Por isso é necessário eliminar essa situação com a ajuda de um equipamento de filtragem. O filtro retém as partículas de sujidade da água da piscina, mantendo-a transparente e cristalina. É importante que o filtro trabalhe em boas condições e que todo o volume da água da piscina seja filtrado no mínimo uma vez por dia.
DESINFECÇÃO DA ÁGUA
A água ainda que clara e transparente, pode conter bactérias e vírus transmissores de doenças e infecções. Por este motivo é necessário desinfectá-la a fim de eliminar todos os microorganismos da água.
Ao adicionar cloro na água da piscina, parte deste é consumido para destruir os contaminantes que se encontram na água, o restante permanece na água, como Cloro Residual, preparado para actuar contra os novos contaminantes que são introduzidos através do vento, dos banhistas, etc.
A este residual de desinfectante chama-se Cloro Residual Livre. Para assegurar uma boa desinfecção da água da piscina, deve-se manter um nível de Cloro Residual Livre entre os 0,5 e 2 ppm. 1 ppm = 1 mg/l = 1 gr/m3
O consumo do cloro varia com a temperatura, a incidência solar, o numero de banhistas e a poluição. Por este motivo é necessário analisar o nível de cloro diariamente com a ajuda do estojo analisador do Cloro e pH.
ARRANQUE DA PISCINA
No início da temporada, deve-se proceder ao arranque da piscina. É importante seguir o procedimento adequado para evitar problemas durante o período de banhos.
1- Certificar que o equipamento (filtro, bomba, etc.) funciona correctamente.
2 - Caso seja necessário, retirar toda a água da piscina e limpar o tanque.
3 - Uma vez limpo o tanque encher a piscina.
4 - Analisar o pH da água e se necessário ajustar entre os 7,2 e os 7,6 com pH Minor ou com pH Plus.
5 - Realizar um tratamento de choque com Cloro Rápido (15 gramas por cada m3 de água).
6- Iniciar o programa de Manutenção.
PROGRAMA DE MANUTENÇÃO
O segredo para manter a piscina em perfeitas condições é efectuar um bom tratamento de prevenção. Para tal deve-se realizar:
Bisemanal
1- Analisar o pH da água e ajustá-lo entre 7,2 e 7,6, se for necessário.
2- Analisar o nível do Cloro Residual Livre, mantendo-o entre 0,5 e 2 ppm. Se utilizar um doseador, regulá-lo de maneira a manter o valor residual de cloro.
3- Limpar a água da piscina de folhas e insectos.
4- Repor os Compactos de Cloro nos Skimmers ou no doseador, caso se justifique.
Bimensal
1- Limpar os skimmers e esfregar as paredes do tanque, e passar o limpa fundos.
2- Verificar a pressão de trabalho do filtro e fazer uma limpeza em água corrente caso se justifique. Limpar o pré-filtro da bomba.
Ter em atenção:
1 - Manter o nível correcto da água
2 - Quando acrescentar água nova, analisar o nível de cloro e pH e ajustar se necessário
3 - Perante qualquer ameaça de chuva, aumentar o nível de cloro e anti-algas
PROGRAMA DE INVERNO
Pôr a invernar uma piscina é uma parte importante do tratamento. Mesmo durante o Inverno, a piscina necessita de um tratamento adequado que a proteja de incrustações, manchas ou corrosões, até porque um bom tratamento no Inverno da piscina, assegura um fácil inicio na próxima temporada.
Finalizada a temporada de banhos, continuar o programa de manutenção até que a temperatura da água seja inferior a 15ºC, chegada a esta altura colocar a piscina em programa de Inverno:

1- Limpar bem a piscina, esfregando as paredes e passando o limpa-fundos.
2- Fazer o tratamento de choque com Dicloro Granulado (15 gr/m3 água).
3- Analisar o pH da água e fazer os ajustes necessários para ter os valores entre 7,2 e 7,6
4- Deixar em funcionamento o filtro.
5- No dia seguinte adicionar Invernador (5 litros por cada 100 m3 de água).
6- Deixar em funcionamento o filtro durante 8 horas para obter uma perfeita distribuição do produto na água.
PRECAUÇÕES NO USO DE PRODUTOS QUIMICOS
Quando manusear produtos químicos, ler com atenção o rótulo e seguir as instruções.
1- Não misturar os produtos. Adicionar na água da piscina primeiro um produto e só depois o outro, para evitar possíveis reacções entre eles.
2- Para diluir um produto, adiciona-lo sempre à água e nunca o contrário.
3- Manter as embalagens fechadas, em lugar seco, protegidas do calor e fora do alcance das crianças.
4- Em caso de contacto com os olhos, lavar imediatamente com água abundante e pedir ajuda médica.
5- Evitar o contacto dos produtos da piscina com outros produtos químicos.
PROBLEMAS ESPECIAIS COM A PISCINA

PROBLEMA CAUSA SOLUÇÃO
AGUA TURVA 1. Filtragem insuficiente
2.PH elevado
3. Excesso de resíduos orgânicos
1. Analisar pH e ajusta-lo entre 7,2 e 7,6
2. Adicionar 15 gr Cloro Rapido por
AGUA VERDE 1. Formação algas
2. Presença de manganes oxidado pelo cloro
Fazer tratamento de choque com 15 gr Cloro Rapido por cada m3 água. Adicione 1 litro Floculante Liquido por cada 100 m3 água. Deixar pousar as partículas no fundo da piscina e aspirar para o esgoto.
AGUA CASTANHA Presença de ferro oxidado pelo cloro Ajustar o pH entre 7,2 e 7,6. Adicionar 15 gr de Cloro Rapido por cada m3 água. De seguida adicionar 1 litro Floculante Liquido por cada 100 m3 água. Deixar pousar as partículas no fundo da piscina e aspirar para o esgoto.
IRRITAÇÕES OLHOS E PELE - MAUS ODORES 1. pH desajustado
2. Excesso resíduos orgânicos
1. Analisar o pH e ajustá-lo entre 7,2 e 7,6
2. Fazer um tratamento com 15 gr Cloro Rapido por cada m3 agua
Electrolise Sal
A utilização do sistema de electrólise de sal para o tratamento de água das piscinas esta a generalizar-se de forma progressiva, devido à sua grande eficácia, comodidade, segurança e economia.
Os sistemas de electrólises de sal trazem um novo conceito de tratamento da piscina, melhorando a qualidade da água, evitando a manipulação de produtos químicos e simplificando as tarefas de manutenção. O tratamento da água por electrólise é um ciclo fechado em que não há consumo de sal. Os sistemas de electrólise de sal geram cloro a partir do sal comum dissolvido na água. O cloro gerado destrói a matéria orgânica e patogénica presente na água, transformando-se de novo em sal
COMO FUNCIONA
É suficiente diluir uma pequena quantidade de sal dentro da água da piscina (4 gr/l) no início da temporada. Posteriormente só deverão efectuar-se pequenas reposições de sal de acordo com as perdas de água durante as lavagens do filtro e quando chove. Quando a água salgada passa pelos eléctrodos, a electrólise de sal converte o sal num desinfectante activo, o hipoclorito sódico, que destrói as algas, bactérias e fungos e oxida os resíduos orgânicos. Este desinfectante reconverte-se em sal voltando desta forma a renovar-se o ciclo sem que se produza perda de sal.
UMA ÁGUA MAIS SÂ
Desde a antiguidade são bem conhecidas as propriedades anticépticas das águas salubres, sobretudo para o tratamento de irritações nos olhos, pele, nariz e ouvidos. Com a electrólise, já não se produzem irritações na pele ou nos olhos: as cloraminas que produzem estes efeitos ficam destruídas com a utilização da electrólise de sal. Para além, de desaparecer por completo o odor e sabor a cloro na piscina.
UM SISTEMA TOTALMENTE SEGURO
Não existem riscos de transporte, armazenamento nem manipulação de produtos químicos já que não é necessário manipular e armazenar cloro. O sistema de electrólises é totalmente seguro já que funciona com uma voltagem máxima de 10V, parecido com a de uma bomba. O sistema permite gerar cloro "insitu" de forma automática e segura.
FÁCIL INSTALAÇÃO E MANIPULAÇÃO
O sistema pode instalar-se em qualquer piscina sem necessidade de obras, sendo para além disso muito fácil de utilizar.
Ultra Violetas
Em contacto com os raios UV, as bactérias, os vírus e outros microrganismos são totalmente destruídos deixando de ter a possibilidade de se multiplicar na água. No entanto, é necessário utilizar um desinfectante residual como complemento ao tratamento por UV, uma vez que existem principalmente algas que se agarram às paredes e ao fundo da piscina e que não passam nos raios UV.
As principais vantagens da desinfecção por ultravioletas são:
- A esterilização por UV é uma desinfecção física, que não altera as propriedades físico químicas e orgânicas da água (sem sabor nem cheiro): é a desinfecção natural;
- Sem nenhum subproduto tóxico (cloraminas);
- Baixo consumo energético;
- Não altera o pH da água. Não é necessário verificar com tanta regularidade o pH;
- A pele, as mucosas, o couro cabeludo e os cabelos não são fragilizados.
- Os olhos e o nariz não ficam irritados. Não existe o risco de alergias.
- Para piscinas de interior não existe mais o cheiro de cloro na atmosfera, os materiais não sofrem a corrosão causada pelos químicos.
Como desinfectante residual pode-se utilizar o cloro ou o oxigénio activo, injectado com bombas doseadoras.
Bombas doseadoras
As bombas doseadoras permitem, de uma forma automática, manter os níveis adequados dos parâmetros que são necessários controlar na água da piscina, nomeadamente pH e cloro.
Vêm equipadas com uma sonda, que lê o valor do parâmetro na água, e caso o mesmo esteja fora dos valores de referência que são programados injecta automaticamente o produto corrector.
Este equipamento permite automatizar por completo o tratamento da água da piscina.
 
 
Somos uma empresa que dedica á comercialização de coberturas para piscinas, piscinas, aquecimento, spas e saunas em Portugal.